27 de fevereiro de 2009

De Petrópolis a Barra da Tijuca

Hoje eu, Octavio Fiaes e nosso resgate "Boi" partimos para Petropolis na fissura de mais um bom voo. Na ida o vento norte constante nos fez acreditar que na rampa do Parque São Vicente a espera poderia ser longa, decidimos partir direto pra rampa do "Morin".
.
Confesso que nunca fui muito fã desta rampa, apesar de virada pra norte e com 1400mts de desnível a decolagem é sempre forte e turbulenta. Mas hoje, pra nossa sorte, foi diferente.
.

.
Voamos todo tempo juntos, engatamos em varias térmicas sempre um birutando para o outro. O céu não tinha a formação que esperávamos, as nuvens estavam em pouquissimas linhas e uma delas na direção da praia da Barra. O teto não passava de 1500 mts e as térmicas só mais pro final do dia ficaram mais redondas.
.
Sempre conversando pelo radio conseguimos chegar ate a vertical da Av. Brasil e dali, a uns 1450, tirei imaginando não conseguir chegar na Barra, mas como estas asas voam cada dia mais fiz um planeio de 20km sem enroscar e consegui pousar na beira do mar da Barra depois de um voo de 61km
.

sair do interior e pousar na beira do mar é único
.

Octavio curtindo o final de tarde
.

da pra ver no track como rendeu a última tirada
.

eu e "Boi"
.

se beber na dirija, mas depois de um voaço beba muito!!!
.


Octavio olhando a ultima formação que pegamos




DETALHES DO VOO CLICK AQUI


2 comentários:

  1. Oi Nader!

    Bem legal o relato deste vôo. Me diz uma coisa, tu nunca ficaste em uma bananosa sobrevoando o Rio não?? Imagino voar sobre a linha amarela e algumas regiões mais densamente povoadas??

    Em um caso deste, tu consegues pousar em um campo de futebol qualquer??

    Outras dúvidas. Andei vendo uns vídeos bem legais no youtube sobre entrevistas do povo que voa de asa delta. Inclusive tinha uma ótima sua lá, sobre regulagens.
    Em um destes vídeos, o entrevistado fala de capotar. Capotar por excesso de velocidade?!?! O que normalmente acontece em um momento destes??
    Como é isso??? Já aconteceu contigo?? Tem como recuperar??

    Obrigado pela atenção.
    Abraço e ótimos vôos,
    Paulo (Mick Dundee no Orkut)

    ResponderExcluir
  2. Oi Paulo "Crocodilo", obrigado pela visita.

    Nao é bem uma bananosa, mas neste tipo de voo o que mais acontece é pousarmos em lugares que nao esperamos. Ja pousei em tudo que é tipo de lugar, o fundamental é vc ainda alto procurar um lugar "seguro" para o pouso, nao da pra deixar isso pra ultima hora se nao é acidente na certa.

    Este stoll de velocidade acontece pq a superficie aerodinamica nao esta projetada pra voar acima de uma certa velocidade, é mais ou menos como um stoll por falta de velocidade, resumindo seria isso. As vezes da pra recuperar sim!

    Eu ja capotei e tive que abrie o paraquedas, mas o motivo foi uma turbulencia.

    Grande abraço e bons voos
    Nader

    ResponderExcluir

A sua crítica é fundamental para melhorar meu blog. Vamos lá, deixem seus comentarios, criticas e sugestoes!

Abraços e bons voos
Nader